Sexta, 14 de Junho de 2024
24°

Tempo nublado

Atalaia, AL

Cultura Cultura

TNH1: Livro faz uma viagem pelo universo mítico dos povos indígenas de Alagoas

Felipe levou para a bienal, não apenas os exemplares, mas também atores interpretando personagens do livro para chamar a atenção dos leitores.

16/09/2023 às 10h40 Atualizada em 21/09/2023 às 20h20
Por: Phablo Monteiro Fonte: Fonte: TNH1
Compartilhe:
TNH1: Livro faz uma viagem pelo universo mítico dos povos indígenas de Alagoas. Foto: Divulgação.
TNH1: Livro faz uma viagem pelo universo mítico dos povos indígenas de Alagoas. Foto: Divulgação.

Uma viagem pelo universo mítico dos povos indígenas de Alagoas e uma boa dose de história. Essa é a premissa do primeiro livro do escritor e ativista social Felipe Kauê: Filho das Águas, lançado durante a Bienal Internacional do Livro, em Maceió. 

Para o escritor, natural de Atalaia, o lançamento representa o início da sua jornada pela literatura. “É uma realização pessoal porque eu vim de uma família humilde onde boa parte não concluiu os estudos. O que mais me chamou atenção foram os leitores de todas as classes sociais adquirindo meu livro, diante de tantos clássicos e sucessos da literatura, e comentando positivamente”, destaca ainda emocionado.

Felipe levou para a bienal, não apenas os exemplares, mas também atores interpretando personagens do livro para chamar a atenção dos leitores. O resultado não poderia ser diferente. “Foi um sucesso de vendas durante o evento e só restam algumas unidades. Me sinto muito realizado por tudo, grato aos céus e aos bons irmãos de luz por essa conquista em minha vida”, comemora. 

Continua após a publicidade

Filho das Águas

Para quem ficou curioso, aqui vai um resumo: o livro conta a história do fruto de uma gravidez misteriosa entre Iracema e o Rio Abebé. No dia 13 maio de 1888, na tribo Kariri- Xocó, nascia uma criança que mais tarde se tornaria o principal responsável por desencadear os sentimentos mais profundos da humanidade. 

É uma história sobre trabalho análogo à escravidão, homofobia, abuso e exploração sexual e sobre a luta de classes sociais. “É uma reflexão sobre o Brasil do período colonial e seus reflexos até os dias de hoje”, alerta o autor.  

Serviço: 

Para adquirir um exemplar, os leitores podem entrar em contato com o próprio escritor, através do seu Instagram:@felipeKaueativista

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias