Cultura Nossa Cultura

Artigo I A identidade de um povo está na sua cultura. Por: Professor Ezio Lima

A identidade de um povo está na sua cultura. Portanto, conhecer e valorizar a nossa cultura são autoafirmações do que somos.

02/01/2021 20h10 Atualizada há 1 semana
331
Por: Phablo Monteiro Fonte: Texto: Professor Ezio Lima do Nascimento
Foto: Atalaia Pop.
Foto: Atalaia Pop.

Quando em evento na Escola Municipal “Suzana Craveiro Costa de Medeiros”, em conversa com o então Diretor de Ensino da Semed, Prof. Charles Douglas demonstramos nossa preocupação sobre a cultura em nosso município. Aventamos a necessidade da criação de um Memorial de Atalaia. Indagamos: por que em Alagoas, mais precisamente em Atalaia, não se procura preservar a cultura de seus ancestrais? Isso é o mesmo que perder sua identidade, sua história, ainda mais quando ela é rica nas mais diversas modalidades, tais como: a música, suas danças, sua poesia, sua literatura, sua história. 

A identidade de um povo está na sua cultura. Portanto, conhecer e valorizar a nossa cultura são autoafirmações do que somos. Do contrário, poderemos ser conduzidos por qualquer maré que chega. Por exemplo, sermos  conduzidos pelo fenômeno da globalização que busca homogeneizar as culturas locais. Este processo chama-se aculturação. Quer dizer, a infusão de uma cultura sobre outra a fim de matar uma. Veja-se o exemplo do povo gaúcho que procura manter tudo que está relacionado à sua cultura de forma brilhante, com o respeito e amor que merecem.

Contudo, as gestões públicas devem se preocupar muito com os movimentos que mantém a chama acessa da identidade do seu povo, para manter viva essa identidade, cujo nascimento vem das classes mais desfavorecidas.

Diante dessa premissa, é certo valorizar a cultura popular, haja vista que ela é tão importante quanto a literatura, a arte plástica, a arquitetônica etc. Foi através da cultura popular que pesquisas antropológicas e sociológicas chegaram a diversas características de nossos antepassados.

A cultura de massa não pergunta se o povo quer, ela impõe. Por isso, não poderia deixar de parabenizar o movimento que se está fazendo em relação à Casa de Cultura de Atalaia como Patrimônio Cultural, e também a iniciativa primeira do pranteado mecenas Comendador Dr. Ronaldo Gomes Bernardo, que procurou manter viva a cultura atalaiense valorizando o que é da terra.

Viva a verdadeira identidade de um povo… Viva a cultura da terra dos verdes canaviais!!!

Professor Ezio Lima ao lado de familiares da Educadora Suzana Craveiro. Foto: Alberto Vicente.

Projeto Atalaia, Nossa Gente, Nosso Orgulho. Foto: Alberto Vicente. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias