Alagoas Decreto Estadual

Medidas de restrição em Alagoas são prorrogadas até 31 de maio, com foco na fiscalização

Seguindo uma linha mais dura, não houve liberação de reabertura de novas atividades econômicas.

20/05/2020 19h37
359
Por: Phablo Monteiro Fonte: G1 Alagoas
Governador Renan Filho.
Governador Renan Filho.

O Governo de Alagoas prorrogou até o dia 31 de maio as medidas de restrição e isolamento social para tentar conter o avanço do novo coronavírus no estado. As medidas passam a valer a partir de quinta-feira (21), mas não houve grandes mudanças em relação ao decreto de emergência anterior.

Em uma entrevista coletiva online na noite desta quarta (20), quando o estado confirmou 17 mortes por Covid-19 em 24 horas, o governador Renan Filho (MDB) informou que estão mantidas todas as regras já determinadas, mas dessa vez haverá ainda mais rigor na fiscalização.

"Vamos fiscalizar mais o cumprimento do decreto nas áreas da região metropolitana de Maceió e da região metropolitana de Arapiraca, onde os casos mais aumentaram", afirmou Renan Filho.

"Estamos prorrogando porque há necessidade de manter o isolamento social, há necessidade para que o estado tenha mais tempo para tender as pessoas que estão nos hospitais, para ampliar ainda mais o número de leitos e receber mais pessoas em um futuro próximo. Digo isso com a tranquilidade de quem já experimentou momentos outros difíceis, mas nunca enfrentamos um momento como esse", justificou.

Sobre o isolamento compulsório, o governador informou que ele será adotado somente em uma situação mais grave. "O lockdown não está descartado, o que acontece é que não vamos determiná-lo agora. Mas, no equilíbrio necessário da sociedade, nós estamos deixando as medidas extremas para o momento extremo".

As aulas presenciais nas escolas, universidades e faculdades das Redes de Ensino Pública e Privada de Alagoas continuam suspensas também até 31 de maio, como já estava previsto no último decreto.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias