E-mail

atalaiapop@hotmail.com

WhatsApp

82 9 9131 8010

Câmara Municipal de Atalaia
Júnior Vigário
Prefeitura Municipal de Atalaia
Política Alagoana

Ex-prefeito reage contra jornal sobre suposto caso amoroso com Conselheira do TCE/AL

Diz o Extra que José Hermes afirmara ter ido até para a Argentina num encontro com a mulher de Celso Luiz seu maior adversário político

25/01/2020 20h49Atualizado há 3 semanas
Por: Phablo Monteiro
Fonte: tribunahoje.com
378
José Hermes declara nota repudiando sobre a linha jornalistica do Extra
José Hermes declara nota repudiando sobre a linha jornalistica do Extra

O ex-prefeito de Canapi/AL, José Hermes diz que está acionando na justiça o periódico  jornal Extra Alagoas, por conta de uma matéria publicada neste final de semana, dando conta de um suposto caso amoroso existente entre ele e a Conselheira do Tribunal de Contas de Alagoas, Maria Cleide, esposa de seu adversário político, Celso  Luiz, que também já foi prefeito de Canapi. Hermes acusa o jornal de fantasiar o fato

Na matéria o Jornal cita que depois que vazou nas redes sociais um suposto affair de José Hermes com a Conselheira, Maria Cleide, José Hermes se sentindo ameaçado de morte, teria ido solicitar apoio de segurança junto ao Conseg- Conselho Estadual  de Segurança Pública; e que no relato, José Hermes confessara que seu contato com a Conselheira, era apenas para consolá-la. Ainda na matéria do Extra, José Hermes confirmou ter se encontrado com Maria Cleide algumas vezes, mas apenas para consolá-la e que um desses encontros teria sido numa viagem que fizeram para Buenos Aires, na Argentina.

Na tarde de sexta-feira, a assessoria de José Hermes publicou nota de repúdio contra o Jornal Extra, prometendo levar o caso a Justiça – acompanhe abaixo a integra na NOTA:

O ex-prefeito, José Hermes, usando o seu direito constitucional de resposta, vem REPUDIAR a matéria tendenciosa, maléfica e mentirosa publicada pelo Jornal Extra que, ao saber que José Hermes acionou o Conseg (pedido anexo) por ameaças sofridas contra sua pessoa, incluiu em sua matéria fatos que JAMAIS OCORRERAM –  como “Viagens” e “Encontros” com a senhora Maria Cleide,  merecedora de respeito e consideração e com quem José Hermes mantém relação estritamente institucional sem nenhum outro tipo de interesse como sugere a matéria.

Leia o que motivou o Pedido de José Hermes ao CONSEG – CONSELHO ESTADUAL DE SEGURANÇA PÚBLICA (ANEXO NA ÍNTEGRA):

“… nos últimos dias, foi surpreendido com boatos que seu nome estaria envolvido num relacionamento afetivo com uma significativa autoridade pública do Estado de Alagoas, que inclusive é casada, oportunidade em que chegou a ser interpelado por pessoas vinculadas, até mesmo com relação de subordinação, pelo suposto cônjuge que seria vítima da malfadada infidelidade, fato que passou a gerar grande desconforto e preocupação, primeiro, porque o boato é inverossímil, desprovido da mínima credibilidade, e segundo, porque a mínima circulação de tal notícia poderia servir de motivação para lhe ceifar a vida. O risco tornou-se eminente, posto que, não bastasse ter sido interpelado pessoalmente, como já afirmado, por pessoas de confiança e subordinação com o cônjuge sobre a suposta infidelidade, tal notícia passou a ser propalada por meio de transmissão ilegal (fakenews) nas redes sociais que circulou amplamente na rede de WhatsApp em todo o Estado de Alagoas. A divulgação de tão escandalosa notícia, parece evidente, e diante das circunstâncias já mencionadas, e mesmo com a análise do conteúdo da postagem colacionada, é possível assegurar que o Requerente se encontra em risco eminente de um atentado contra sua vida, cabendo única e tão somente recorrer ao Estado de Direito, já que o uso da violência nunca foi de seu costume ou de sua família, aliás, ao contrário disso, pois já foram vítimas da violência política no município de Canapi/ AL.”

Uma ofensa desta dimensão contra todos os citados além de gerar um desconforto sem precedentes entre os envolvidos está levando José Hermes a PROCESSAR a Redação do Jornal Extra por calúnia, injúria e difamação,  pedindo a retratação e pedido de desculpas publicados, desfazendo a mentira e a agressão pessoal sofridas diante das inverdades  publicadas.

O pedido de concessão de segurança que você pode ler  demonstra com clareza que a matéria do jornal extra não condiz com a verdade dos fatos, pois nunca  houve por parte de José Hermes nenhuma confissão sobre viagem ou encontro indevido com a Conselheira, Maria Cleide, com quem, repetindo, José Hermes mantém relações estritamente institucionais.

O bom Jornalismo deve produzir fatos reais. Mentir e escandalizar moralmente a qualquer indivíduo e a prova de que não tem responsabilidade e nem preza o seu nome junto aos seus leitores.

Via de regra, as providências estão sendo tomadas quanto à abertura do Processo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.