Sábado, 28 de Janeiro de 2023
30°

Tempo limpo

Atalaia, AL

Cidade MST AL

Em dia estadual de luta, MST relembra assassinato de Jaelson Melquíades em Atalaia (AL)

Dia Estadual de Luta Contra a Violência e a Impunidade no Campo e na Cidade foi marcado por ações em Atalaia

30/11/2022 às 08h41 Atualizada em 30/11/2022 às 08h48
Por: Phablo Monteiro Fonte: Página do MST - Por Gustavo Marinho
Compartilhe:
Data foi relembrada com ações na cidade de Atalaia, município em que Jaelson foi morto em 2005. Foto: Gustavo Marinho
Data foi relembrada com ações na cidade de Atalaia, município em que Jaelson foi morto em 2005. Foto: Gustavo Marinho

O assassinato de Jaelson Melquíades, liderança do MST em Alagoas, completou 17 anos nesta terça-feira (29). A data foi relembrada com ações na cidade de Atalaia, município em que Jaelson foi morto em 2005. A programação contou com uma celebração religiosa a partir das 16 horas, seguida de marcha pelo centro da cidade, contra a violência e a impunidade.

Margarida da Silva, da Direção Nacional do MST e assentada na região de Atalaia, destaca a importância da mobilização dos Sem Terra pela memória de Jaelson. “É a nossa memória, organização e luta que se coloca como uma importante ferramenta de enfrentamento à impunidade. Todos os anos precisamos manter vivo o legado de Jaelson e reafirmar que nossa disposição de enfrentar o latifúndio e todos aqueles que se colocam como barreiras para a organização popular seguirá viva, assim como a história do nosso companheiro”.

Margarida ressaltou ainda que, além das ações em Atalaia, diversos acampamentos e assentamentos da Reforma Agrária em Alagoas realizaram ações simbólicas pela passagem da data.

“Hoje todo nosso Movimento estará mobilizado pela memória de Jaelson e contra a violência no campo e na cidade. Nossas áreas vão realizar plantio de mudas, organização de atividades religiosas, debates e uma diversidade de iniciativas para marcar essa data”, comentou a dirigente.

Jaelson Melquíades

Dirigente do MST em Atalaia, Jaelson foi assassinado fruto de um consórcio do latifúndio da região e a conivência de autoridades da região.

Jaelson foi morto numa emboscada armada, surpreendido por pistoleiro quando se deslocava de uma atividade. Desde seu assassinato o caso de Jaelson esteve impune, quando somente em agosto de 2016, após muita cobrança dos movimentos de luta pela terra, um suposto executor do crime foi preso.

Desde então, as organizações camponesas marcam o dia 29 de novembro como o Dia Estadual de Luta Contra a Impunidade e a Violência no Campo e na Cidade.

* Texto adaptado do site MST.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias