Quinta, 26 de Maio de 2022
27°

Chuva

Atalaia - AL

Cidade Prédio do MPAL

Prédio-sede das Promotorias de Justiça de Atalaia receberá o nome da promotora de Justiça Juçara Tavares Suruagy do Amaral

Denominação está presente no Ato PGJ nº 10/20022.

10/04/2022 às 13h43 Atualizada em 12/04/2022 às 08h51
Por: Phablo Monteiro Fonte: MPAL
Compartilhe:
Promotora de Justiça Juçara Tavares Suruagy do Amaral.
Promotora de Justiça Juçara Tavares Suruagy do Amaral.

O prédio-sede das Promotorias de Justiça que está em construção no município de Atalaia, no bairro José Paulino, terá a denominação de um importante membro do Ministério Público do Estado de Alagoas. Quando for inaugurado, terá uma placa homenageando a promotora de Justiça Juçara Tavares Suruagy do Amaral, falecida em 2021, em razão da Covid-19.

A homenagem a promotora de Justiça consta no Ato PGJ nº 10/2022. A escolha do nome foi aprovada por unanimidade pelo Colégio de Procuradores de Justiça, durante a 4ª reunião ordinária daquele colegiado.

De acordo com o procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, será uma homenagem prestada a um grande membro que dedicou boa parte de sua vida ao Ministério Público do Estado de Alagoas: “Juçara Amaral era uma profissional muito valorosa. Entendo que a honra e o amor são virtudes que devemos carregar por todas as nossas vidas e essas qualidades ela tinha dentro de si. Costumo dizer que integrar o Ministério Público não eleva o nome de ninguém. O processo é justamente ao contrário, são as pessoas que fazem parte da instituição que a edificam. Por isso, fica aqui a nossa gratidão a ela que nos ajudou a levar justiça à população alagoana”, declarou o chefe do MPAL.

A homenageada

Juçara Tavares Suruagy do Amaral ingressou no Ministério Público de Alagoas no ano de 1987. Exerceu suas atribuições nas Promotorias de Justiça de Murici, Santana do Ipanema, Major Izidoro, Cacimbinhas, Batalha, Pilar, São José da Lage, Limoeiro de Anadia, Campo Alegre, Marechal Deodoro, Rio Largo, dentre outras. Em 2007 foi promovida para trabalhar na capital, atuando nas Promotorias de Justiça de Família e da Fazenda Estadual. Também integrou o então 1º Centro de Apoio Operacional do MPAL. A promotora faleceu em março do ano passado, após ter sido diagnosticada com o novo coronavírus.

* Com informações do site do MPAL.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias