Quinta, 26 de Maio de 2022
25°

Chuva

Atalaia - AL

História Homenagem

Dr. Domingos Correia da Rocha

Teólogo, advogado, professor, promotor e juiz de direito. Exerceu por quatro anos a magistratura na comarca de Atalaia.

21/03/2022 às 18h27 Atualizada em 01/04/2022 às 20h14
Por: Phablo Monteiro
Compartilhe:
Dr. Domingos Correia da Rocha.
Dr. Domingos Correia da Rocha.

Com origens no agreste alagoano, Domingos Correia da Rocha nasceu em 16 de setembro de 1880. Foi o quarto de um total de nove filhos do senhor José Correia dos Santos com a senhora Alexandrina Francisca Barbosa Rocha.

Casado com Maria Moreno da Rocha, com quem teve 5 filhos: Flávio Correia da Rocha, casado com Maria da Glória Correia da Rocha; Sebastião Correia da Rocha, casado com Maria das Dores Rocha; Maria Jacy Correia da Rocha, educadora, solteira; Dr. José Loiola Correia da Rocha (Mestre em Direito), casado com Iracy Câncio da Rocha e Luis Gonzaga Correia da Rocha, casado com Jória Correia da Rocha.

Seu filho, o Dr. José Loiola Correia da Rocha, foi vereador do município de Atalaia de 1948 a 1950, durante o segundo mandato do prefeito Zeca Lopes.

Teólogo, tendo concluído o Seminário no ano de 1898, estudou no Seminário Episcopal da cidade de Olinda, em Pernambuco.

Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Recife, Pernambuco, graduado no dia 4 de dezembro 1907. Advogado e promotor público do município de Atalaia na década de 20. 

Em 1930, o Dr. Domingos Correia da Rocha integrou, figurando na primeira posição, a lista sêxtupla dos bacharéis que se achavam habilitados para ocupar o cargo de juiz de direito da comarca de Atalaia. Foi ele o nomeado. Também fazia parte desta lista o Dr. José Jeronimo de Albuquerque, outro grande magistrado que exerceu por duas décadas o cargo de juiz de Atalaia.

Dr. Domingos Correia Exerceu a magistratura em Atalaia por quatro anos de 1930 a 1934. Seu antecessor foi o Dr. José Helvécio de Sousa e foi substituído pelo Dr. José Jerônimo de Albuquerque.

Um fato curioso é que o Dr. Domingos Correia da Rocha chegou a acumular, por um período, as funções de Promotor e Juiz de Direito da comarca de Atalaia.

Foi Propriedade de Engenho de Aguardente em Atalaia, em sociedade com seu filho Dr. José Loiola Correia da Rocha. 

De acordo com a escritora atalaiense Vandete Pacheco, em seu Livro Atalaia, Último Reduto dos Palmarinos, “em 1934, o Juiz de Direito Dr. Domingos Correia da Rocha fundou também o seu Colégio (Colégio Atalaia), em sua residência à Rua Floriano Peixoto, defronte ao já extinto colégio do Dr. Luiz César”.

Ainda na década de 30, foi nomeado para fazer parte do Conselho Consultivo de Alagoas.

Também exerceu a magistratura na cidade de Pilar.

Na política, foi candidato a deputado estadual Constituinte por Alagoas na eleição de 14 de outubro de 1934, pelo Partido Republicano, sendo o quarto mais votado de sua legenda com 4.858 votos. Ficou a frente de dois nomes históricos da politica atalaiense e que também compunham sua legenda: Dr. João Carlos de Albuquerque, 5º mais votado com 4.777 e Aristides Lopes da Rosa Agra, 23º mais votado com 2.844 votos. Apesar da excelente votação, contando inclusive com um grande apoio dos atalaienses, não obteve êxito nas urnas, Ficou na primeira suplência de sua Legenda.

Dr. Domingos Correia foi um dos fundadores da Faculdade de Direito de Alagoas, em 1931. Assumindo em 20 de outubro daquele ano, o cargo de diretor da recém criada Faculdade. Foi o seu segundo diretor. 

As aulas na FDA iniciaram em abril de 1932.  No dia 4 de abril de 1932, às 20h, no salão nobre do Liceu Alagoano, ocorreu a solenidade de abertura do ano letivo da Faculdade Livre de Direito de Alagoas. A sessão foi dirigida pelo dr. Domingos Correia da Rocha e Luiz Leite e Oiticica discursou pelo Centro Acadêmico.

Durante sua gestão a frente da Faculdade de Direito de Alagoas, integrou o quadro de professores, o atalaiense Dr. Emilio de Maya, lecionando a matéria Internacional Público. 

Também ocorreu a inauguração, em 16 de setembro de 1934, do prédio sede da Faculdade de Direito de Alagoas, onde hoje funciona a Casa do Advogado, em Maceió.

Exerceu o cargo de diretor até o dia 8 de abril de 1935, quando tomou posse o novo diretor da FDA, o Dr. Guedes de Miranda.   

Em 1937, assumi a função de catedrático de Direito Comercial na Faculdade de Direito de Alagoas.

Patrono da cadeira nº 18 da ACALA - ACADEMIA ARAPIRAQUENSE DE LETRAS E ARTES – ACALA.

Dr. Domingos Correia da Rocha faleceu em Maceió no dia 11 de junho de 1945, aos 65 anos de idade, deixando uma família estrutura e muitos amigos. 

“O professor Correia da Rocha, como advogado, juiz, catedrático da Escola de Direito desta capital e como cidadão, impôs-se sempre ao respeito dos seus contemporâneos, não somente pelos seus dotes culturais, como também pela generosidade do seu coração. As homenagens póstumas de amanhã se associarão a magistratura alagoana e a Ordem dos Advogados deste Estado”, destacava nota publicada pelo Jornal Pequeno, de Maceió. 

Em Atalaia, foi homenageado com seu nome sendo colocado em uma Escola de Ensino Infantil e Fundamental, localizada no Povoado Boca da Mata. Em Arapiraca, foi homenageado com seu nome colocado em um logradouro público, a Rua Prof. Domingos Correia.

FONTE: Livro Arapiraca na História de Alagoas, de Wlademar Oliveira de Macedo. Livro: Atalaia Último Reduto dos Palmarinos, Vandete Pacheco. Artigo: História da Faculdade de Direito de Alagoas, por Edberto Ticianeli, site História de Alagoas. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias