Quinta, 27 de Janeiro de 2022
25°

Pancada de chuva

Atalaia - AL

Alagoas Reeleito

Márcio Roberto é reeleito procurador-geral de Justiça e conduzirá o MPE no biênio 2022-2024

Atalaiense foi reeleito com 125 votos favoráveis.

07/01/2022 às 19h16 Atualizada em 18/01/2022 às 21h16
Por: Phablo Monteiro Fonte: Site MPEAL - Texto: Dulce Melo
Compartilhe:
Márcio Roberto Tenório de Albuquerque foi reeleito para mais um biênio (2022-2024).
Márcio Roberto Tenório de Albuquerque foi reeleito para mais um biênio (2022-2024).

Uma eleição pacífica, seguindo critérios, em clima harmonioso dentro da seriedade que o pleito requer. Após oito horas de votação, por absoluta maioria, com 125 votos favoráveis, procuradores e promotores de Justiça, reconhecendo a boa gestão e depositando confiança em sua continuidade, reelegeram o procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, para mais um biênio (2022-2024) como chefe do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL). A contagem dos votos teve início às 17h05 e foi concluída às 17h10, com um total de 129 votantes, 125 votos válidos, três nulos e um em branco. Os membros que não compareceram justificaram alegando problemas de saúde.

Membros da capital e do interior estiveram na Sala dos Colegiados Procurador de Justiça Joubert Câmara Scala, no 4º andar do prédio-sede da Procuradoria-Geral de Justiça, no bairro do Poço, em Maceió, das 9h às 17h, e exerceram a cidadania. Reeleito, candidato único, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque aguardará nomeação no Diário Oficial do Estado (DOE) para programar o dia da posse, prevista para ocorrer no final de abril.

Para o procurador-geral de Justiça, continuar à frente da instituição redobra a responsabilidade e requer mais garra para concluir exitosamente a missão.

“Graças a Deus os amigos reconheceram o nosso trabalho e teremos mais dois anos para lutar em prol de todos. Sinto-me confortável, lisonjeado, para agradecer o voto de confiança de cada, convicto de que somos uma grande família e que juntos poderemos ir mais longe, atingir propósitos para um bem coletivo, fazer um Ministério Público muito mais forte e mais respeitado porque temos grandes procuradores, promotores de Justiça, servidores e colaboradores que se doam e promovem o seu brilho. Seguimos com a missão de garantir os direitos do cidadão, de combater a corrupção e todos os tipos de ilicitudes. Temos projetos em andamento, outros que serão implementados e, como na primeira gestão, trilharei, humildemente, o caminho do bem servir sem distinção”, declara o procurador-geral de Justiça reeleito.

Apesar de o período pandêmico ter dificultado os trabalhos, enquanto chefe ministerial Márcio Roberto não mediu esforços para executar planos, entre eles a valorização de membros e servidores. Obras adiantadas, reformas feitas, ordens de serviço assinadas para a construção de novas sedes de Promotorias no interior, garantia de convocação de novos promotores, apoio total aos projetos dos membros.

“Foi complicado, mas quando assumimos um compromisso é preciso honrá-lo. Assim, com os pés no chão e com muita coragem , vontade de fazer e dar certo, não teve um dia sequer de recuo, de parar. Fomos em busca de resultados e eles vieram, Deus foi muito generoso ao guiar nossa gestão, permitiu saúde para que nos mantivéssemos de pé, e firmes, pelo Ministério Público”, ressalta o procurador-geral de Justiça .

Comissão eleitoral

A comissão eleitoral foi presidida pelo procurador-geral de Justiça em exercício, Sergio Jucá , tendo em sua composição o assessor especial de gabinete e promotor de Justiça, Edelzito Andrade; os assessores técnicos e promotores de Justiça, Luciano Romero e Almir Crescêncio.

Sérgio Jucá afirmou que o pleito ocorreu de acordo com o esperado e falou sobre o tramite a partir de agora.

“Finda a apuração dos votos e anunciado o resultado, a classe sufagrou, por absoluta maioria, o nome do atual chefe do Ministério Público para a recondução ao cargo. De modo que enviaremos ao procurador-geral em exercício, Valter Acioly, o resultado do pleito para que, oportunamente, leve ao governador Renan Filho, não a lista tríplice mas a lista contendo unicamente o nome de Dr. Márcio Roberto Tenório de Albuquerque como procurador-geral de Justiça para o biênio 2022-2024″, esclarece Sérgio Jucá.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias