Sexta, 12 de Agosto de 2022
18°

Muitas nuvens

Atalaia - AL

Cidade Nota Fiscal Cidadã

Instituto Ricardo Calheiros é a primeira instituição social de Atalaia habilitada na Nota Fiscal Cidadã

População poderá ajudar se cadastrando na Nota Fiscal Cidadã e pedindo para colocar o CPF nas compras que realizar.

28/12/2021 às 20h55 Atualizada em 28/12/2021 às 21h28
Por: Phablo Monteiro Fonte: Sefaz Alagoas
Compartilhe:
A entidade foi fundada em setembro de 2013 em uma região que possui aproximadamente 10 mil habitantes. Divulgação
A entidade foi fundada em setembro de 2013 em uma região que possui aproximadamente 10 mil habitantes. Divulgação

Neste mês de dezembro o Instituto Ricardo Calheiros se tornou a primeira e única instituição localizada no município de Atalaia, que está habilitada para participar da campanha Nota Fiscal Cidadã (NFC). 

Fundada em setembro de 2013, a entidade atende a uma população de aproximadamente 10 mil habitantes no Distrito Branca, em especial famílias em situação de vulnerabilidade social.

Com seu cadastro na Nota Fiscal Cidadã, agora é possível qualquer pessoa ajudar o Instituto Ricardo Calheiros a continuar realizando as ações sociais que tantos benefícios trazem à população do Distrito Branca. O instituto promove educação, saúde, esportes e cuidados ao meio ambiente. Durante a pandemia da Covid-19, a entidade não parou de entregar alimentos através do PAA e de transportar pacientes com uma ambulância própria. Houve também uma parceria com os Correios para facilitar a entrega de correspondências de forma segura e sem aglomeração.

Para se tornar um apoiador das ações do Instituto Ricardo Calheiros, é preciso acessar a Nota Fiscal Cidadã através do site http://nfcidada.sefaz.al.gov.br/ , criar uma conta e adotar o Instituto Ricardo Calheiros como a entidade que deseja ajudar.  O contribuinte pode pedir para colocar o CPF na nota em qualquer compra realizada. A cada dez notas fiscais, você ganha um cupom para participar dos sorteios. O Instituto também participará de sorteios.

A campanha realizada pela Secretaria da Fazenda de Alagoas foi criada em 2016 e possibilita melhorias para pessoas físicas e as 109 instituições sociais cadastradas. São realizados seis sorteios ao ano com prêmios em dinheiro. Quando o consumidor adota uma entidade, as chances de ser agraciado com algum valor dobram.

“O Instituto Ricardo Calheiros é hoje a maior instituição da Zona da Mata. Atalaia ganha esse presente de ter hoje uma instituição legalizada na Sefaz, participando de um programa de estrema importância, pois traz folego e uma sobrevivência as instituições do Estado de Alagoas. Atalaia só tem a ganhar com esse programa, pois participando da Nota Fiscal Cidadã, também estará ajudando o Instituto Ricardo Calheiros, o Distrito Branca e todo o município de Atalaia”, comentar Ricardo Calheiros.  

A inclusão da instituição nesta campanha mostra o tamanho da credibilidade deste importante trabalho social. “Foi um processo que demorou sete meses, onde fomos em busca dessa habilitação. Para participar a instituição tem que está toda legalizada, apesentar uma vasta documentação e passar por uma análise criteriosa. Isso fortalece o nome da nossa instituição, de um Instituto que é uma referência não só em Atalaia, mas em outras cidades de Alagoas. Nos dar credibilidade e mostra a seriedade da instituição”, completa Ricardo Calheiros. 

O Diretor Presidente da instituição, Dogival Ferreira, conheceu a campanha através das redes sociais da Sefaz Alagoas: “A Nota Fiscal Cidadã faz um trabalho muito importante, pois é através desta campanha que podemos conscientizar a população da importância da nota fiscal colocando o seu CPF, como também ajuda as instituições, como a nossa que trabalha promovendo respeito à vida e à dignidade humana”.

Chefe de Educação Fiscal da Sefaz Alagoas, Glácia Tavares, comemorou a chegada do Instituto Ricardo Calheiros na Nota Fiscal Cidadã. “É uma satisfação receber a equipe do Instituto Ricardo Calheiros, que acabaram de se habilitar dentro do programa. São parceiros nossos nesta jornada de cidadania, onde você deve sempre pedir o documento fiscal, colocar seu CPF e compartilhar com o Instituto Ricardo Calheiros”, destacou.

* Com informações da Sefaz AL - Nataly Lopes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias