Cidade Análise Política

Artigo I Primeiros passos: um Governo em busca de sua própria identidade. Por: Igor Ulisses

Análise política feita para o Blog Um Jovem e a Política.

10/01/2021 18h36 Atualizada há 6 dias
278
Por: Phablo Monteiro
Foto: Instagram Prefeitura de Atalaia.
Foto: Instagram Prefeitura de Atalaia.

“No princípio... a terra era sem forma e vazia”. Os teólogos dizem que o termo "Princípio" significa "Gênese", se a cosmovisão for o nosso município, o Gênese da nova Gestão foi uma cidade sem forma e vazia.

A razão de “sem forma” foi a falta de sistematização da máquina pública que foi encontrada e “vazia” uma cidade niilista economicamente falando, sem "nada". Todavia, no meio desse caos administrativo, ouve-se de um secretário frase incompleta: “para ordem e progresso". O contexto é interessante, foi usada para justificar os primeiros atos da gestão atual.

Em direção ao futuro e após a hermenêutica de "sem forma e vazia", os trabalhos começaram com o objetivo de uma cidade com uma visão mais humana, eficiente e progressiva.

A concepção mais humanista, antropológica, é visível pelos fatos, como no primeiro ato de governo que foi reabrir o hospital João Lyra Filho, fechado por falta de pagamento da folha de dezembro.

O mutirão também ajudou com o ideal de melhorar os principais pontos da cidade. A prefeita junto com a vice colocaram literalmente as mãos no arado e com diversos voluntários, pintaram meio-fio e limparam uma boa parte da cidade, etc. Os atalaienses acharam isso meio estranho, pois foi um episódio atípico na política local, isso também caracteriza um belo ascetismo político e nós faz uma reflexão: isso é um amor metafísico por Atalaia.

A eficiência foi materializada através de uma vontade de “colocar ordem na casa”. Adotou uma série de medidas econômicas, cortou privilégios para a redução da máquina pública, diminuindo gastos desnecessários e futuramente vai desburocratizar a instalação de empresas.

Percebe-se isso na lista de secretários, são sim figurinhas repetidas das gestões anteriores, por isso uma parte da sociedade e do senso comum caiu no planalto da desconfiança. É necessário aqui fazer uma observação: será que no meio dessa bagunça toda, inexperiência iria ajudar? A experiência é a melhor opção. Ela mesclou e pode arriscar no primeiro ano, cumprindo acordos. Quem render fica, quem vacilar perde pasta. O objetivo da política é criar a amizade entre membros da cidade.

É necessário para o sonhando "progresso", entender que as Secretarias não são ou não deveriam ser plataformas para a ascensão política ou instrumento mágico, e sim um instrumento para gera ro bem-comum sociológico.

O progresso é uma arma em que podemos sim ver algo imediato, por exemplo: realizações de exames importantes no hospital, o hospital recebeu equipamentos novos, as diversas limpezas, a cidade está com uma “cara nova”, recuperação de Centro de Saúde/Unidade Básica de saúde, etc. 

Como diz um grande filósofo: "A parte mais importante do progresso é o desejo de progredir". O momento agora é progredir, caminhar aos poucos, sem colocar a carroça na frente dos bois. 

Os desafios são grandes em todas as esferas. Na saúde temos um hospital que não realiza nenhuma espécie de cirurgia. Na educação existe aproximadamente 7.869 alunos que estão sem aula na pandemia. 

Contudo, a vontade de mudança é maior.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Igor Ulisses - Um jovem e a Política
Sobre Igor Ulisses - Um jovem e a Política
É cada vez maior o interesse dos jovens com a política. O uso massivo da internet, seja pelas redes sociais ou por aplicativos de mensagens instantâneas, impulsionou esse interesse e mostrou a política como um caminho legítimo para transformações sociais e como forma de materializar sua preocupação com a comunidade onde vivem. Algo está bem claro atualmente: “É impossível promover mudanças sem a participação do jovem na política”. Sou Igor Ulisses e convido você para acompanhar nossas postagens
Ele1 - Criar site de notícias