Política Eleições 2020

“Não quero dinheiro do Fundo Partidário Eleitoral”, afirma Jota Jéo ao abrir mão do recurso

Candidato a prefeito, Jota Jéo destaca que é algo inédito em uma campanha em Atalaia

02/10/2020 13h06 Atualizada há 3 semanas
1.153
Por: Phablo Monteiro
Jota Jéo o candidato do Podemos à Prefeitura de Atalaia.
Jota Jéo o candidato do Podemos à Prefeitura de Atalaia.

O candidato a prefeito do município Atalaia, Jota Jéo, fará sua campanha sem usar recursos do Fundo Eleitoral e do Fundo Partidário. A decisão foi comunicada em reunião com o diretório estadual do Podemos e consta em ATA da Convenção Partidária realizada no último dia 7 de setembro, que oficializou as candidaturas de Jota Jéo e Juca, aos cargos de prefeito e vice-prefeito, respectivamente.

O Fundo Partidário serve para bancar despesas cotidianas dos partidos e é formado por uma mistura de dinheiro público e privado que vem de várias fontes. Já o fundo eleitoral é destinado a custear campanhas eleitorais. Para 2020, o total de recursos distribuídos entre as agremiações foi de pouco mais de R$ 2 bilhões.

Para Jota Jéo, a decisão espelha a vontade da população, que não foi consultada sobre o uso de verbas públicas em gastos com campanhas eleitorais. “Eu como candidato a prefeito e tendo esse direito legal, abri mão por entender que não é justo gastar dinheiro que vem dos impostos do cidadão. Não acho justo receber esse dinheiro, pois vivemos em um país onde há muita gente pobre necessitando de um prato de comida e uma atenção básica necessária”, comenta o candidato.

Jota Jéo diz não esperar que seu exemplo, que é inédito no município, seja seguido por outras candidaturas, mas que tal ato abra os olhos da população. “A mensagem que quero passar a população é que procure observar mais cada candidato e suas propostas de governo”, concluiu.

Em Atalaia, além do candidato do Podemos, outros três nomes disputam a chefia do Executivo municipal nesta eleição, são eles: Chico Vigário (MDB), Ceci Rocha (PSC) e Professor Lesso (PT).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias