Cidade Homenagem

Poema de Nadja Miranda em homenagem ao seu irmão João Miranda

Ex-vereador de Atalaia, João Miranda Filho faleceu na noite desta sexta-feira, dia 3 de julho de 2020.

04/07/2020 12h34 Atualizada há 1 mês
540
Por: Phablo Monteiro
Nadja Miranda e João Miranda Filho.
Nadja Miranda e João Miranda Filho.

Foi agora no final da noite que você fez a sua passagem relâmpago. Se despediu da vida, nos braços de sua amada!

Agora, cá estamos todos nós meu irmão, sem saber lidar com a sua partida! Nesse momento choro a perda... choro por saber que nesse plano, não teremos mais a sua companhia. Isso dói muito! Dói demais! Eita João...eita meu irmão! 

Você lutou bravamente! Nossa fé espírita te ajudou.

Por isso, num esforço muito grande, nessa madrugada de dor, lágrimas e muitas lembranças, fiz uns versos para a sua despedida, você não podia partir sem um poema...sei que você vai gostar dessa última homenagem que te dedico como muito amor.

Partida

Lá se vai nosso guerreiro, 

Lá se vai o cantador, 

O seresteiro, o poeta, 

O nosso admirado orador.

Lá se vai esse orador, o conhecido "João sem Medo" que em sua juventude,  lotava comícios, era aplaudido por seu discurso encantador. E por isso, quatro vezes, na nossa terra, foi vereador.

Lá se vai o grande político Atalaiense que sozinho fundou um bairro.  

E com orgulho, deu o nome do nosso velho e amado pai, o também ex-vereador, João Miranda de Oliveira.

Foi justo, pois herdou dele, além do mesmo nome, a mesma veia política. 

Lá se vai o jovem e divertido boêmio que contava como ninguém, causos e estórias e que às vezes, exagerava de forma divertida, tanto nas farras como nas estórias. 

Lá se vai o homem festeiro, marcador de quadrilha, tocador de violão, dono da alegria e da diversão.

Lá se vai esse poeta que com a sua poesia tanta gente homenageou. 

 Lá se vai o compositor que o festival premiou.

Lá se vai o homem dos versos, dos começos e recomeços. Do seu amor, dos filhos, dos irmãos, da nossa família que tanto protegeu e valorizou. Dos amigos que conquistou, da Assembleia onde trabalhou. e "da Atalaia" que tanto amou!

E pra dizer que fez de tudo e muito aprendeu nessa vida, finalizo com o  homem de fé que se tornou.

Lá se vai o kardecista, o palestrante,

O praticante da caridade e do amor.

Lá se vai o nosso João Miranda,

Alegrar, 

Se alegrar 

Agora, lá no céu!

 

Nadja Miranda.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias