Câmara Municipal Comércio

Vereador Fabricio Torres pede flexibilização de decreto para a reabertura do comércio de Atalaia

Fabricio Torres defende que reabertura do comércio seja acompanha de medidas restritivas, para que se mantenha o enfrentamento ao Covid-19.

10/04/2020 10h05 Atualizada há 2 meses
867
Por: Phablo Monteiro
Comércio de Atalaia de portas fechadas como medida de enfrentamento do Covid-19.
Comércio de Atalaia de portas fechadas como medida de enfrentamento do Covid-19.

Em mensagem divulgada em rede social na manhã desta sexta-feira (10), o vereador Fabricio Torres (MDB), fez um apelo ao Poder Executivo Estadual para que haja uma flexibilização no decreto que proíbe o funcionamento de atividades não essenciais. O vereador pede que seja autorizada a abertura do comércio, embora também defenda restrições para que se mantenha o enfrentamento ao Covid-19.

“O nosso comércio vem sofrendo muito com o Decreto do Governador. Acho que está na hora de encontrarmos um meio termo para isso. Discutirmos esse problema, pois não pode mais esse comércio ficar o tempo todo fechado, pois os comerciantes não estão aguentando mais, nossos taxistas estão parados. Tem pessoas que precisam trabalhar para sobreviver”, destaca o vereador.

Fabricio Torres reiterou que a preocupação com a saúde é primordial, mas é preciso encontrar um equilíbrio entre a saúde pública e a saúde financeira dos comerciantes. “Entendo que é importante o combate a pandemia, mas vejo que as pessoas precisam trabalhar. Peço ao prefeito Chico Vigário, meu amigo, uma pessoa muito responsável e que sei que também está preocupado com isso, que possamos discutir essa questão junto com os comerciantes”, comentou.

O vereador indicou a possibilidade do comércio abrir em horário reduzido, com uso de equipamentos necessários para proteção. “Fica aqui o meu apelo e estou a disposição de todos para discutir isso. Tá na hora da gente rediscutir isso, pois tem pessoas que estão sofrendo demais”, concluiu.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias